Paço de Abrançalha, Apartado 43

2200-006 Abrantes

 PORTUGAL

Telefone:  00351 241 332 370

Telemóvel:  00351 965 647 495

f

Fale Connosco,
deixe aqui a sua mensagem por favor

COPYRIGHT 2016  |  Delegação Portuguesa das Ordens Dinásticas da Casa Real de Sabóia ©

Web-Design criado por:

CCC_IMPACT DESIGN

 REI HUMBERTO II

de Itália

Itália 1904-1983 Suiça

Sua Majestade escolhe Portugal como Pais de exilio, e em 1946 inicia a sua vida portuguesa em Sintra, numa casa que a família Cadaval dispensou para acolher a Família Real Italiana.

Um tempo depois passou a viver na residência emblemática Villa Itália em Cascais, em frente ao mar, a qual foi construída com a contribuição dos italianos monárquicos. Com a vinda para Cascais do Chefe da Casa Real atrai uma serie imensa de famílias que passam a residir no Porto e em Lisboa..

 

A corte italiana instala-se em Cascais, com os funcionários da Casa Militar exercendo uma influência cultural impar durante 30 anos em todo o Portugal.

Visita museus e ainda obras culturais que seus antepassados haviam perpetuado, de norte a sul, desde a medieval albergaria de Marcos de Canavezes (a norte), Creche Vítor Emanuel na Ajuda, Hospital Rainha Maria Pia para crianças no Porto, obras de assistência médicas até ao Paço Real da Ajuda em Lisboa.

 

O Rei como era conhecido em Portugal, foi figura principal do Estoril e Cascais, frequentava diversos restaurantes como o Muchaxo no Guincho ou o João Padeiro, onde preferia linguados.

Já no Chiado, centro de Lisboa, almoçava nalgumas tascas típicas ou era recebido no Turf Club ao jantar. Reunia com diversos artistas e cientistas italianos, onde tratava de dinamizar a cultura italiana.

 

Foi um autêntico embaixador da cultura italiana em Portugal, sendo convidado a identificar inúmeras peças de arte de seus antepassados.

Adquire e dôa a museus portugueses diversas peças, desde o Paço de Vila Viçosa a museus da capital.

Scarlat Lambrino, arqueólogo, foi uma das suas visitas.

 

Figura muito querida dos portugueses, cria amizade com imensas figuras, apenas como exemplo citamos o cavaleiro olímpico Coronel Luís Falcão Mena (abrantino que ganhou 2 medalhas para Portugal, em Berlim 1936 e Londres 1948).

Aliás Sua Majestade desloca-se a Abrantes em Julho de 1956 para visitar o seu amigo, onde fica hospedado no Hotel de Turismo da cidade com o Chefe da sua Casa Militar.

 

Em 1974 perante a revolução comunista do 25 de Abril, e a ameaça de guerra civil com nacionalizações diversas, e perturbação geral, o Rei permanece em Portugal, nunca temendo ninguém.

Quando Rei Umberto II  veio para Portugal em 1946 | Col.Deleg.Portugal. Direitos reservados.

Col.Deleg.Portugal ©. Direitos reservados.

O actual Príncipe herdeiro S.A.R. Vítor Manuel de Saboia, seu filho varão, viveu e conheceu grande parte deste Portugal e hoje é o Grão-mestre de todas as Ordens Dinásticas da Casa Real de Saboia e Chefe da Casa Real de Itália. Seu neto, S.A.R. o Príncipe Manuel Filiberto é Presidente do Associação Internacional de Cavaleiros das Ordens Dinásticas da Casa Real de Saboia (AICODS).

Concurso hípico de Cascais em 1952, com a presença de Sua Majestade o Rei Humberto II de Itália

Col.Deleg.Portugal ©. Direitos reservados.

29/03/1958, inauguração da Escola de Dança Clássica Anna Mascolo em Lisboa. O poeta modernista José de Almada Negreiros usando da palavra, com a Marquesa Olga de Cadaval na assistência.
 
Quando Rei Umberto II  veio para Portugal em 1946